Porque faço homeschool?

Homeschool é um estilo de vida no qual a família vive comprometida com a educação integral dos filhos o tempo todo. Esse é o modelo que combina com minha família.

Desde 2013, quando abraçamos o homeschool, passamos a viver em um ritmo de vida mais calmo. Mesmo com muitos afazeres estamos desprendidos da correria do mundo moderno. Podemos parar e conversar olhando no olho. Podemos fazer pausas para recuperar o fôlego, podemos cozinhar e desfrutar do aroma e sentar para as refeições sem pressa.

Procuramos oferecer estudos sob medida para cada um. Eles andam em seu ritmo. Alguns avançam anos a frente do que estariam aprendendo na escola, outros se demoram reforçando o que é difícil. Como avançar nessa medida no ensino de massa?

Priorizamos um modo de socialização sadia na qual eles se tornam respeitosos, autoconfiantes, tranquilos, responsáveis. Isso não impede que encontrem desafios e conflitos. Sempre existem desafios. Mas convivem de modo natural com o mundo ao seu redor, com os vizinhos, parentes, com professores e colegas nas atividades extra-classe, com meus amigos e com os filhos de meus amigos, com o grupo de apoio de educação domiciliar.

Além disso, concordamos com a neurociência quando diz que a qualidade do aprendizado depende principalmente da qualidade do relacionamento entre a criança e o educador. No relacionamento familiar esse vínculo existe naturalmente. Em casa aprendemos a servir, a ter autonomia, disciplina, seriedade e serenidade. Não é uma educação para estar fechado em si mesmo. É uma vida de aprendizado sobre amor ao próximo. Sobre Deus se alegrar quando fazemos o bem.

20150102_031924 (1)

Nunca fui contra escola. Mas quando me tornei mãe intui que educação vai muito além do que o que a escola pode oferecer. É um dever e um direito dos pais. Aprendi que a escola deve ser uma parceira da família no que se refere à educação intelectual. Porém junto com o intelectual vem um pacote. A criança recebe um ambiente afetivo, convivência, uma visão de mundo, um estilo de socialização, um formato de aprendizagem. Por isso, escolher a escola é uma tarefa muito séria. E acompanhar o que acontece lá é fundamental.

E o que fazer quando algum desses aspectos não atende as necessidades da criança? Quando a socialização não é boa? Quando a criança não aprende? Quando seu filho aprende conteúdos defasados? Quando aprende a desprezar os valores dos pais? Não existe uma resposta única para isso, cada família encontra a sua. Porém vivemos num país em que muito se reclama do sistema de ensino falido. Mas pouco se faz além de considerar esse lastimável dado como algo que precisamos simplesmente aceitar. Afinal o que os pais podem fazer? Não podemos reconstruir o sistema, mas podemos assumir a educação daqueles que são nossa responsabilidade.

Quando coloquei meus filhos na educação infantil me deparei com as dificuldades do sistema de ensino. Escolhi uma escola ótima que foi uma parceria excelente. Tudo o que aprendi lá sobre educação permitiu que eu descobrisse o homeschooling e me apaixonasse pela ideia. Por acreditar que poderia ser isso o melhor para nossa família, reunimos ânimo para ir contra o consenso. Nossa experiência educacional sempre foi muito serena, pois a escola é sempre uma possibilidade ao alcance da mão. Mas até hoje seguimos confiantes em nossa decisão de prover pessoalmente a educação das crianças

Um comentário em “Porque faço homeschool?

  1. Obrigada por compartilhar. Nossa família está entrando no mundo da home schooling, e suas palavras vão de acordo com o que penso. Deus te abençõe.

Deixe uma resposta