O Papel da Cortesia na Educação

É cada vez mais comum encontrarmos exclamações e protestos acerca do mau comportamento e da falta de educação doméstica das crianças. A visão que temos da infância mudou e um dos frutos dessa nova realidade na qual se educa pequenos tiranos é termos como esperado um padrão de comportamento muito pobre. Não podemos ter ilusões de que com o tempo uma criança que não aprendeu boas maneiras magicamente se tornará um adulto pleno e com o total domínio de habilidades sociais que não recebeu. Educar exige que não tenhamos medo de treinar a criança dentro de alguns padrões de comportamento.

É bom lembrar que a cortesia não é apenas um aburguesamento das maneiras. Mas é um padrão exterior de comportamento que ajuda a criança a compreender que os sentimentos do momento não são os melhores guias para as atitudes. Ao longo da vida inúmeras vezes temos que submeter nossas ações e reações a princípios que nem sempre são coerentes com nossas emoções num determinado momento. Por isso a cortesia é uma escola de domínio de si que será importante para toda a vida, que dá uma via segura para que nossos filhos conquistem o respeito daqueles com que convivem, que dá um padrão de desenvoltura social para as crianças tímidas.

Quando educamos nossos filhos para a cortesia auxiliamos que eles entendam que cada pessoa que encontramos é a imagem e semelhança de Deus e que portanto deve ser tratada segundo essa dignidade conforme critérios muito explícitos de boas maneiras. Ensinar a agir conforme um padrão cortês de comportamento ajuda os filhos a perceber a dignidade da outra pessoa. Essa percepção é muito importante para o amadurecimento, para o preparo da criança para a convivência social, para a melhora do relacionamento familiar.

 

Podemos pensar em práticas educacionais concretas que ajudem nossos filhos a crescer na virtude da cortesia. A importância dessa medida não se limita ao convívio social, pois essa virtude é um prelúdio que ajuda a criar condições interiores para o desenvolvimento da caridade. Ao longo da vida a compreensão que temos da caridade vai se alargando e as experiências dela também. Na simplicidade da criança ela pode compreendê-la e vivenciá-la, sem que com isso limitemos esse grande mistério do Amor ao simplismo de uma filantropia, de um bom mocismo ou de uma piedade exterior vazia de amor.

Uma das grandes belezas da educação para o transcendente é o mistério. Pois por sua natureza e por nossa natureza somos voltados para ir em busca de desvendá-lo. A alegria é sempre renovada no fato de que os mistérios de Deus nunca se esgotam, mas sempre permitem que vislumbremos aquilo que conseguimos dentro de nossas características e limitações. Filhos pequenos e grandes, mães e anciãos sempre poderão se encantar com a beleza dos mistérios, sempre terão algo para desvendar e isso se dá sem que o mistério deixe de ser mistério. Nunca é cedo para ensinar nossos filhos dentro de sua capacidade de compreensão sobre os grande mistérios.

É claro que educar para os grandes mistérios de nossa fé exige que tenhamos uma fé, ou seja, um relacionamento pessoal com Deus, e não apenas que tenhamos sido convencidos de uma estrutura intelectual sobre o transcendente, algo mais parecido com uma ideologia do que com uma religião. Explicar formalmente todos os desdobramentos teológicos para uma criança pode se mostrar completamente inútil se concomitantemente não vivenciarmos e não permitirmos que a criança vivencie a realidade concreta de onde sai o edifício intelectual acerca das verdades que estamos transmitindo.

20170920_170605
A meta é aprender a colaborar e partilhar tratando os irmãos com gentileza e respeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s