Educação infantil em casa em 2015

Nesse ano nosso projeto de educação infantil foi ampliado. Conforme minha experiência anterior com a educação proposta por Susan Wise Bauer no Livro The Well-Trained Mind foi se consolidando, fui sentindo confiança para imergir em outras abordagens educacionais.

Encontrei um treinamento em método fônico na metodologia de Montessori e fiquei deslumbrada com o trabalho que é feito na educação infantil. Então procurei um currículo que oferecesse um pouco dessa abordagem em nosso lar.

Fizemos várias mudanças em nosso espaço físico para que a decoração doméstica ficasse mais amigável à infância. Estabeleci espaços com pouco estímulo visual, tirei algumas mobílias do caminho, substituí por móveis compatíveis com o tamanho das crianças.

Implementamos uma rotina de trabalho independente com materiais pedagógicos e treinos de vida prática e sensorial para que as crianças pudessem explorar livremente os materiais pedagógicos. Ampliamos as atividades de pré-alfabetização e as práticas de raciocínio lógico dentro dessa modalidade.

Além disso, continuamos com as leituras em voz alta, aos exercícios de modelação da linguagem, à leitura dialogal. Ofereci trabalhos artísticos, aulas de natação, de balé e de musicalização. Aplicamos momentos semanais aos treinos das atividades de movimento e passeios de aprendizagem ao ar livre com tempos de brincadeiras não estruturadas.

Mesmo a bebê ganhou seu quarto montessoriano com brinquedos adequados e cama no chão.

Percebemos uma expansão da autonomia e um grande interesse pelas atividades. Mas também não foram poucos os desafios para promover os tempos de silêncio e o respeito ao modo adequado de aplicar as estratégias de trabalho.

De modo geral a experiência foi agradável para as crianças e as oportunidades de enriquecimento cognitivo foram diversos.

Estamos confiantes de que a educação em família apresenta múltiplos formatos que podem trazer benefícios pela tutoria individual e pelo empenho no desenvolvimento de cada criança conforme suas particularidades.

Deixe uma resposta